Make your own free website on Tripod.com

O MOTIMGuerra do Contestado

    Luta armada entre fanáticos e tropas do exército na região do Contestado (Sul do Brasil) tem relações apenas circunstanciais com a questão de limites entre Santa Catarina e o Paraná. De fato, o litígio, que devia ter sido encerrado com o pronunciamento do Supremo Tribunal (1906), continuou a ser agitado, chegando os político paranaenses a proporem a criação do Estado das Missões, compreendendo a zona contestada (1910). Em 1912,surgiu o primeiro entrevêro, sob o pretexto de que o Paraná fôra invadido por fanáticos de Santa Catarina, seguindo para o local um contingente da polícia daquele Estado,sob o sob o comando do coronel do exército João Gualberto Gomes de Sá, que foi desbaratado pelos sertanejos, morrendo na peleja e o Monje José Maria.

    A concentração de fanáticos, entretando , nada tinha a ver com a questão de limites. O monge, ex-soldado da polícia ou do exército, não se sabe ,mas certamente um desetor ,conseguira reunir em seu séquito os antigos trabalhadores da Estrada de Ferro S. Paulo-Rio Grande, desempregados desde o paralisamento das obras em União da Vitória (1906), Tornando-se assim marginais de uma vasta ainda despovoada.

    Organizaram-se então, o que o mongedenominava Quadros Santos, um dos quais transpôs a fronteira , indo se fixar em Campos doIrano. Morto José Maria, os sertanejos passaram a obedecer um novô chefe, Eusébio Ferreira dos Santos, cuja a filha tinha visões, entrincheirando-se em Taquaruçu. Os demais Quadros Santos se dispiseram em pontos diversos numa área , de difícil topografia , cada qual com o seu Santo, inclusive um tal D. Manuel Alves de Assunção Rocha, que pretendia ser o "Imperador da Monarquia Sul Brasileira ".

    Nomeado para a inspetoria da Região Militar, que compreendia os dois estados (12 de Setembro de 1914),o General Setembrino de Carvalho mobilizou sete mil homens, pondo fim à sangrenta contenda com a tomada de Santa Maria (5 de abril de 1915).A 12 de Outubro de 1916, os governadores Filipe Schimidt(Santa Catarina ) e Afonso de Camargo (paraná) assinaram um acordo e o município de Campos de Irani passou a chamar-se Concórdia.

O MOTIM